segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Efeitos do tabaco e da maconha no cérebro

Em termos da medicina, drogas como o tabaco e a maconha são prejudiciais ou não ao cérebro? @moisesbasiliol
O tabaco e a maconha podem ser ambos nocivos ao funcionamento do cérebro, mas por mecanismos diferentes um do outro.
A maconha (Cannabis sativa) tem como principal princípio ativo o Tetra-Hidrocanabinol - o THC. Existem receptores nos neurônios espalhados pelo sistema nervoso central, específicos para esse composto e para os demais endocanabinóides. Os receptores tipo CB1 promovem a liberação de GABA(acido gama-aminobutírico) nas áreas da memória como hipocampo, amigdala e córtex cerebral. O resultado é uma lentificação do pensamento e comprometimento da memória. Crianças expostas à droga ainda no útero da mãe têm menor desenvolvimento intelectual em termos de atenção, linguagem e aprendizado.
A "química" da maconha permanece por semanas no corpo, mesmo depois da interrupção do uso.
Já o tabaco tende a agir mais lentamente, por via indireta. Como é responsável por doenças nos vasos sanguíneos de pequeno calibre, seu consumo por décadas pode comprometer a irrigação cerebral, causando microinfartos ou predispondo a grandes acidentes vasculares cerebrais.

2 comentários:

Ilê Axé Xangô e Oxalá e Casa Branca de Xangô 7 Raios disse...

Saudações DR. Parabéns pelo blog e sua iniciativa de tornar acessível a nós, leigos,assuntos relacionados a medicina e espiritualidade. Gostaria se possível de sua opinião sobre as iniciações feitas no Batuque do RS(no nosso caso pois somos gaúchos) ou candomblé, de que forma ou se interagem diretamente em nosso cérebro.
Um fraterno saravá e Agô.
Michael de Oxalá

Roger Taussig Soares disse...

Axé, caro Michael de Oxalá! Epa Babá!

Ainda não temos, até onde sei, trabalhos estudando a neurobiologia dos estados de transe nas religiões afrobrasileiras. Mas é notável o fato de que os integrantes dessas religiões, tal como você, estão abertos a um estudo minucioso e científico dos fenômenos espirituais.
Por não se protegerem por trás de dogmas inquestionáveis(é um pleonasmo mesmo), podem permitir um avanço na compreensão da espiritualidade e sua reunião com os conhecimentos científicos.
Que o pano branco de Oxalá esteja sempre sobre o seu Ori.

Saudações!